Como já havíamos prometido nos vídeos de montagem do PC Baratinho, do PC Ideal e do PC dos Sonhos da AMD desse ano, não falamos dos periféricos usados nesses vídeos porque decidimos fazer um conteúdo dedicado apenas a eles. Pois a hora chegou de ver quais são os melhores mouses, teclados, headsets, gamepads e mousepads do ano!

PC Ideal para Jogar 2017: o computador que recomendamos montar
PC Baratinho de 2017: o mais barato que encara tudo que saiu esse ano!
PC dos Sonhos AMD 2017 - o que há de melhor da empresa em um computador!

As recomendações ficam por conta do Wetto, nosso especialista das análises de periféricos aqui no Adrena. Assim como nossos PCs, separamos as indicações em categorias, sendo os periféricos "ideais" aqueles que trazem um excelente balanço entre qualidade e custo, enquanto nos modelos "dos Sonhos" a etiqueta de valor não importa. Estamos falando de pura ostentação (e qualidade) em forma de componentes pra PC.


Mouse

Começamos falando da escolha de mouses. Se o orçamento é infinito, nosso indicado é o Mouse Roccat Kone EMP

Um mouse com componentes topo de linha, sensor Pixart PMW 3361, um dos melhores do mercado, botões com switches tendo durabilidade de 50 milhões de cliques, scroll e botões laterais usando componentes de alta qualidade. Curiosamente é o sucessor do Roccat Kone XTD que foi usado no PC dos Sonhos 2015 e o Wetto achou legal enviar este mouse, já que o Diego havia gostado muito dele e questões subjetivas são muito importantes na escolha de um mouse.

O acabamento dele é topo de linha, um plástico de altíssima qualidade, extremamente macio e bem feito. Alguns dos melhores pés de deslize que existem fazem este mouse deslizar igual sabão em qualquer superfície, além de ter uma iluminação muito bonita e um bom software. Seu porém é o mesmo do PC dos Sonhos: ele é um mouse ridiculamente caro que não vale o preço de R$ 500 no Brasil. Mas na categoria "dos Sonhos" isso não importa, e em qualidade o Kone EMP realmente entrega.

Este mouse ainda não foi analisado, mas possui o "Selo Ouro" pelo wetto.

Nota: Este mouse foi cedido para a produção do vídeo (e da futura análise) pela Rocketz.

Mas, por que se limitar em uma única opção, quando há vários mouses topo de linha? Que tal então um mouse sem fio?

O Logitech G903 é o sucessor do Logitech G900, que ganhou o título de "melhor mouse sem fio gamer" em nossa análise, mas possui poucas diferenças em comparação com o G900. Tanto ele, quanto o G900, contam com o sensor topo de linha Pixart PMW 3366, comunicação wireless sem fio (não é Bluetooth), não possui qualquer tipo de atraso mesmo sendo wireless, tem componentes internos topo de linha, um acabamento extremamente caprichado e a opção de adicionar ou remover botões laterais.

Para quem não se importa com o próprio bolso, pois afinal tende a custar na faixa dos R$ 600~700, e quer o melhor que o mercado tem para oferecer em mouses sem fio para jogos, o Logitech G903 é a nossa escolha para o PC dos Sonhos.

Nota: este mouse foi cedido pela Logitech Brasil

Voltando a realidade, nossa indicação de mouse com bom balanço Custo x Benefício é o CM MasterMouse S

Um mouse gamer de custo mediano, na faixa dos R$ 130, mas com componentes internos dignos de mouses de 200 ou mais, um sensor topo de linha Pixart PMW 3330, switches de alta qualidade para garantir durabilidade e boa resposta, além de um software decente.

Só por favor não confundam ele com o CM MasterMouse Lite S, que já fizemos análise, ou com o mouse do combo CM MasterMouse Lite L. Há três mouses com a mesma aparência e nomes parecidos, mas que são bem diferentes por dentro... Sim, é bem confuso...

Não lançamos análise ainda, mas este mouse vai levar um selo "Ouro", de acordo com o Wetto.

Nota: Este mouse foi cedido pela Cooler Master Brasil


Teclado

Começando no modo "dinheiro infinito", nossa recomendação é o Corsair Strafe RGB MX Silent

Segundo o Wetto, essa escolha não foi fácil. Poderia ter ido com o Ducky Shine 6 pela maior qualidade, mas é o Strafe RGB com MX Silent que mais vai agradar o público, graças a seu layout ABNT2, switches realmente silenciosos e um software bastante completo, programável e que ainda pode ser expandido usando softwares como o Aurora para adicionar integração com jogos assim como o concorrente Razer Blackwidow Chroma.

É um teclado extremamente caprichado, mas também não é um teclado perfeito, pois o material de suas keycaps (o plástico com algo escrito em cima) é consideravelmente inferior ao utilizado por teclados como o Ducky Shine 5, Ducky Shine 6 e até mesmo o Motospeed CK104. Mas, isto é algo que também acontece em todos os teclados da Corsair e em concorrentes como os Razer Blackwidows (todos), o Logitech G810 e G910, teclados mecânicos da Cooler Master... Enfim, é o único ponto fraco deste teclado, mas não é algo exclusivo dele.

Este teclado possui o "Selo Ouro" pelo Wetto e tem seu custo estimado entre R$ 600 e 800.

Nota: Este teclado foi cedido pela Corsair Brasil

Agora sendo mais consiente com o uso de recursos financeiros, o cara é o Redragon Harpe

Um teclado de membrana gamer com anti-ghosting, teclas macias e silenciosas e retro iluminação com 7 cores. É um teclado simples, mas muito bem feito, confortável de usar, digitar e jogar, além de estar em ABNT2, o que é importante para quem nunca utilizou um teclado americano ou para quem vai usá-lo para outras funções além de simplesmente jogos. Ele custa na faixa dos R$ 100.

Esse teclado já tem análise publicada no Adrenaline, e levou o selo "Ouro".

Nota: Este teclado foi cedido pela Redragon Brasil


Headset

Nossas primeiras sugestões de fones de ouvido são aquelas pra quem não tem orçamento doméstico para deixar sob controle. Aqui vamos com duas:

O HyperX Cloud Revolver S é o headset topo de linha da HyperX, prometendo melhorias sobre o Cloud Core e Cloud II em palco sonoro, qualidade de áudio e conforto sobre seus antecessores, promessas que foram cumpridas. Ele é um headset com uma excelente qualidade de áudio, que não fica atrás de muitos fones profissionais e que é extremamente versátil, sendo possível conectar ele em computadores (seja através da USB ou conector 3.5mm), tablets, celulares, consoles (através do conector 3.5mm) e até no PS4 pela USB.

Já temos análise dele e o selo é "Prata". O Wetto considera mais vantagem comprar o Revolver sem esta placa pois ela não vale uma diferença de preço grande, mas no PC dos Sonhos não ligamos para o preço, o headset é topo de linha e isto que importa. Seu preço se situa entre R$ 600~700.

Nota: Este headset foi cedido pela HyperX Brasil

A segunda sugestão tem outro foco: o Kuba Disco é um headphone profissional feito por uma startup brasileira criada pelo "Leonardo Drummond", especialista em áudio, reviewer de headphones, criador do Guia "Mind The Headphone" e membro da comunidade do Adrenaline.

Voltado a entusiastas de áudio de alta qualidade, maior diferencial é um ajuste de graves. Seu principal defeito para um setup gamer é que ele possui microfone, mas apenas no controle de volume, é apenas para ser usado em ligações de celular, não comunicação em jogos ou gravação de áudio. Com conexão P2, ele atende mais ao gamer que quer um fone de ouvido para jogar e também para ouvir músicas em outros dispositivos. Seu custo é de R$ 690, e ainda não possui uma análise no ar aqui no Adrena.

Nota: este headset foi cedido pelo Leonardo Drummond

Ok, ok, vamos parar de assustar os de coração mais frágil com esses preços. Nossa opção mais equilibrada também é um modelo da HyperX, mas uns segmentos pra baixo, HyperX Cloud Stinger

Um headset analógico (ou seja, com conectores P2) com um bom nível de qualidade e conforto, além de ter um ótimo microfone. Em qualidade de áudio, o Stinger é um fone de respeito, com boa resposta em todas as frequências e um palco sonoro decente, sendo capaz de entregar com precisão a direção e distância de inimigos em jogos de FPS.

A única crítica dele é que o visual dele é muito simplório (mas curiosamente acaba combinando com os periféricos da Redragon) e a estrutura não aparenta ser muito resistente. Temos análise deste headset e o selo é "Ouro". Seu custo fica entre R$ 200~300.

Nota: este headset foi cedido pela HyperX Brasil


Mousepad

Pra quem tem cartão de crédito sem limite, a recomendação é Corsair MM800

Achar um mousepad ruim é algo raro (mas as vezes acontece) então a indicação do MM800 tem a ver apenas com os LEDs RGBs de prontidão para serem configurados e combinados com os demais componentes. Como acontece em qualquer periférico "dos Sonhos", a dolorosa é cara: na casa dos R$ 260.

Já partindo para algo mais ponderado, a sugestão é Rise Mode, um modelo com custo entre 40 e 50 reais

Nota: este mousepad foi cedido pela Corsair Brasil

O modelo que aparece no vídeo é um tanto antigo e sem bordado (está até um pouco desfiado nas bordas) mas os modelos novos são bordados e custam na mesma faixa de preço. É um mousepad simples mas no qual diversos dos mouses que testados tiveram excelentes resultados, desde mouses simples até mouses topo de linha. Mouses deslizam e rastreiam bem, além de não ser inferior a mousepads muito mais caros. Não damos selo para mousepads, mas se fosse necessário, o Wetto daria "Ouro" para o modelo bordado e "Prata" para o sem bordado. Seu preço é na casa dos R$ 40.

Nota: Este mousepad foi cedido pela Rise Mode e maltratado pelo wetto


Controle

Existem algumas boas opções de gamepads da ostentação, seja o Razer Wolverine Ultimate ou Xbox One Elite. Se você tem coragem de desembolsar em torno de R$1 mil, pode "cair dentro" de um desses modelos. Uma ótima opção para quem quer um bom controle no PC é pegar também o controle tradicional do Xbox One e o receptor sem fio para o PC.

Esse kit (controle + receptor) custa em torno de R$ 300, e tem como grande vantagem o amplo suporte nativo de softwares ao controle da Microsoft e diversas melhorias em comparação ao controle de Xbox 360, especialmente no seu D-Pad.

Um ponto interessante é que dá para ligar até oito controles neste receptor, ótimo para mandar aquele gameplay de sofá com os amigos. Outra alternativa é comprar o controle Bluetooth do Xbox One S e um receptor Bluetooth 4.0.

Para quem quer pegar mais leve no custo, e não se incomoda com um fio, a sugestão é o Redragon Saturn

Esse é um controle de R$ 40 com aparência de "controle vagabundo" (palavras do Wetto), mas as aparências enganam. A qualidade deste controle é muito boa consdierando seu valor. Os analógicos são de boa qualidade, e tem todos os botões que importam para as principais franquias de games. 

Seus maiores problemas? O D-Pad é péssimo, o que pode ser ruim para jogos 2D de plataforma, além de jogos de luta como Street FIghter, onde é necessário fazer "meia-luas" para executar combos (ou seja, não é uma boa pedida para Shoryukens e Hadoukens). O cabo também não aparenta ser muito resistente, então tenham cuidado.

Temos análise deste controle e o selo é "Prata".

Nota: este controle foi cedido pela Redragon Brasil